The Imp of the Perversity


Ilustração sobre o conto do Edgar Allan Poe, O Demônio da Perversidade, para o desafio #12mesesdepoe.

Quem nunca esteve super atarefado, com um monte de coisas urgentes para fazer, mas que acabada passando horas inúteis na internet ou só mais 5 minutos de soneca.

Achei esse conto incrível, creio que ele é muito mais motivador que livros de auto-ajuda, depois de ler fiquei muito inspirada. Mesmo que no começo ele não se parecia com um conto, foi a parte que mais gostei, esse tipo de teoria sempre me despertou interesse. Recomendo muito, muito mesmo! Ele é super curto tem apenas seis páginas, a linguagem é um pouco difícil mas vale muito a pena ler.
Luta em sua língua por expressar-se amais lacônica e luminosa linguagem. Só com dificuldade consegue evitar que ela desborde. Teme e conjura a cólera daquele a quem se dirige. Contudo, assalta-o o pensamento de que essa cólera pode ser produzida por meio de certas tricas e parêntesis. Basta esta ideia. O impulso converte-se em desejo, o desejo em vontade, a vontade numa ânsia incontrolável, e a ânsia ( para profundo remorso e mortificação de quem fala e num desafio a todas as conseqüências) é satisfeita.

0 comentários:

Post a Comment

 

Instagram

Facebook - Page

Blog - Poyozo Dance